Fluminense de Feira de Santana Futebol Clube - Bahia

Fluminense
Bahia
20/01/2019 ás 16:00:00
Estádio Jóia da Princesa
Notícias

Publicada em 02 de Junho de 2010 ás 13:08:43
Estrangeiros deixam o Fluminense

 

Jucilene Martins 

Os jogadores Fernando Ojopi, Rolando Barra e Diego Rodallega, que chegaram em fevereiro não chegaram a atuar 

 

 

 

 

Depois de quatro meses apenas treinando, o zagueiro boliviano Rolando Barra e o volante colombiano Diego Rodallega foram liberados do Fluminense. Os jogadores, por conta de questões burocráticas não tiveram a situação regularizada e como não podem jogar, a diretoria no começo da semana resolveu liberar os dois jogadores para que eles retornem aos seus países e prossigam as suas carreiras.

Rolando Barra chegou ao Fluminense junto com seu compatriota Fernando Ojopi e vinham com bons precedentes. Rolando Barra Pinêdo é natural da cidade de Santa Cruz de La Sierra, tem 21 anos, é zagueiro e também joga de volante, se necessário. Começou a carreira no Tchuichui, depois foi para o Oriente Petroleiro e ultimamente esteve no The Strongest. Estava há dois meses sem jogar futebol.

O atacante Fernando Davis Ojopi, também tem 21 anos, é natural da cidade de Santa Cruz de La Sierra e começou a carreira no The Strongest. Depois teve a oportunidade de jogar no Real América, clube da 2ª divisão boliviana e teve um bom desempenho: em 13 jogos marcou 7 gols. Os dois jogadores foram indicados pelo empresário Renato Costa, o mesmo que trouxe o atacante Marcelo Moreno para o Vitória. O volante.Diego Fernando Rodallega  25 anos e já tem uma certa experiência no futebol. Começou a carreira no Palmira Atlético Clube, passou pelo Atlético Familla e pelo América de Cali, todos da Colômbia. Seu último clube foi o Força, agremiação que disputa a Série A-3 do Campeonato Paulista.

Os jogadores começaram a treinar e a viver a expectativa de serem logo regularizados para atuarem pelo Fluminense. O processo, que em princípio parecia ser fácil foi se arrastando durante todo o Campeonato Baiano. Terminou o certame estadual e a situação não se resolveu, mas os atletas demonstraram vontade de permanecer no clube para a sequência da temporada 2010.

A diretoria resolveu continuar com os atletas, mas a situação continuou da mesma forma e depois de uma conversa com os atletas, os dirigentes resolveram liberar os jogadores, que de acordo com informações de fontes ligadas ao clube demonstraram qualidade técnica. “Fizemos o possível, utilizamos até de influência política para tentar resolver a situação, mas foi em vão. Para não prejudicar mais os jogadores e o próprio clube resolvemos adotar esta medida”, justifica Luiz Paolilo Filho, presidente do Fluminense. 

 

Assessoria de Comunicação

 

 
Mais Notícias
13 de Dezembro de 2018 ás 17:23:54
Fluminense vai enfrentar Lagarto em dois amistosos

11 de Dezembro de 2018 ás 15:13:37
Curso de qualificação técnica segue até o fim da semana

10 de Dezembro de 2018 ás 15:07:35
Touro só deve fazer dois amistosos na pré-temporada

10 de Dezembro de 2018 ás 14:38:25
Edson vai para a quarta temporada no Flu de Feira

10 de Dezembro de 2018 ás 13:45:12
Confira a programação da semana

Apoio